“[…] E pousou sobre a mesa uma travessa a transbordar de arroz com favas. Que desconsolo! Jacinto, em Paris, sempre abominara favas! … Tentou todavia uma garfada tímida – e de novo aqueles seus olhos, que pessimismo enevoara, luziram, procurando os meus. Outra larga garfada, concentrada, com uma lentidão de frade que se regala. Depois um brado:
– óptimo!… Ah, destas favas, sim! Oh que fava! Que delícia!”

Eça de Queiroz, in A Cidade e as Serras

Pessoas: 4
Tempo de Preparação: 20 minutos
Tempo de Confecção: 25 minutos

Ingredientes

  • Favas verdes descascadas e sem pele (não é preciso muitas)
  • 1 cebola jovem (mais média do que pequena)
  • 2 dentes de alho
  • ½ copo de vinho branco seco e de boa qualidade
  • 2 tomates vermelhos descascados e sem pevides
  • 1 cs de milho cozido
  • ½ cs de manteiga
  • ½ cs de azeite de boa qualidade
  • 1 cs mel
  • 1 chávena de chá de arroz do tipo carolino ou arbóreo (o agulha não serve)
  • Água (2 dedos acima do arroz)
  • Chouriço cozido (4-5 rodelas por pessoa)
  • 1 fatia de bacon fumado por pessoa
  • 1 cc de paprika moída (suavemente picante)
  • Coentros espigados
  • Pitada de sal

Instruções

Numa caçarola, refogue a cebola cortada em finas rodelas e os alhos bem picados na manteiga e no azeite

Deixe refogar até a cebola até ficar transparente e caramelize o refogado com o mel

Golpeie o refogado com o vinho e deixe o álcool evaporar

Adicione o tomate e misture mais 2-3 minutos

Junte o arroz e vá misturando

Adicione a água

Quando atingir a fervura abrande o lume

Junte a paprika e o milho

Vá misturando suavemente

Quando sentir o arroz a transformar-se adicione as favas verdes peladas

Nessa altura, a mistura cremosa vai pedir os coentros frescos

Retifique os temperos e adicione mais água se as favas assim o quiserem

Tape a caçarola e deixe repousar 4-5 minutos

Num tachinho à parte prepare um crocante de bacon fumado e chouriço (junte 1 cs azeite e vá envolvendo o bacon e o chouriço com uma colher)

Emprate e sirva um vinho elegante ou espumante frio

Observações

As favas são originárias do Peru. Entre os índios dos Estados Unidos da América, as favas são tradicionalmente usadas na preparação do Succotash, guisado de milho e feijão, com vários vegetais e condimentos, o que por vezes leva ao erróneo juízo de que as favas provenham da América do Norte.

Blog Notas de Degustação

Facebook Chef Rivotti

Arnaldo Rivotti
Português, profissional de comunicação, peregrino convicto, umas vezes ensaísta, outras vezes chef de cozinha, Arnaldo Rivotti, nasceu em Maringá-Brasil, a 30 de agosto de 1958. Fez o Caminho de Santiago, uma experiência que lhe mudou a vida.