Ataque na Escócia fez uma vítima mortal, o atacante, e seis feridos.(foto: Getty)

Após algumas dúvidas sobre se o ataque com uma arma branca num hotel em Glasgow, na Escócia, se tratava de um ato de terrorismo, as autoridades esclareceram que “não está a ser tratado” como tal.

Do ataque resultaram seis feridos, que se encontram a receber tratamento hospitalar e uma única vítima mortal, o suspeito, que foi abatido pelas autoridades.

Em declarações à Sky News, a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, pediu ao público que não partilhe informação não confirmada. “A situação já é má o suficiente”, afirmou.

Sturgeon deixou ainda uma mensagem de esperança aos cidadãos: “Quando coisas terríveis como estas acontecem chocam-nos, mas, acima de tudo, devemos lembrar-nos daquilo que nos une e não do que nos separa”.

YouTube video

O ataque, que ocorreu esta sexta-feira no hotel Park Inn, na West George Street, levou a que o centro da cidade fosse fechado pelas autoridades. Entre os seis feridos (de 17, 18, 20, 38, 42 e 53 anos) está um agente da polícia, que se encontra “em estado crítico, mas estável”.

Numa conferência de imprensa, que decorreu esta tarde, o comissário assistente da polícia referiu que as autoridades chegaram ao local “em dois minutos” e que o incidente foi “rapidamente contido”.

Boris Johnson Já veio ao Twitter lamentar o incidente e agradecer às forças de emêrgencia no local.

FonteThe Telegraph
Avatar
Manny Olas estudou em Cambridge, Reino Unido, e vive em Northampton desde 2003. É um apaixonado por comunicação, serviço publico e interação com o publico em geral. Faz emissões de rádio online e negocia no mercado de valores como passatempo.