“Não escute o Bernard, não há apenas favelas, drogas e p#tas no Brasil. Também tem um ótimo café”, diz a frase que levou várias pessoas a boicotar a rede.

O Grupo Brasileiras de Paris lançou uma petição com o objetivo de suspender a distribuição de copos da empresa Bagelstein, na França, com frases ofensivas contra o Brasil, campanha publicitária que gerou forte revolta nos últimos dias.

Milhares de cidadãos e autoridades do Brasil manifestaram grande indignação no último fim de semana ao tomar conhecimento de um polêmico copo que está a ser vendido pela cafeteria francesa, no qual são reforçados estereótipos preconceituosos sobre os brasileiros.

Em resposta aos questionamentos do público, a empresa defendeu-se dizendo que a piada em questão não tinha sido bem compreendida. Segundo a Bagelstein, o personagem em questão, Bernard, seria o apresentador de um programa televisivo que tem por hábito apenas mostrar as coisas ruins que existem em países da América do Sul, e a crítica no copo seria contra ele, contra o seu estilo de documentário.

Apesar da tentativa, muitos não se convenceram e não ficaram satisfeitos com a explicação dada. A Embaixada do Brasil em Paris lamentou, por meio de nota, o uso de dizeres pejorativos contra os brasileiros e disse que a empresa demonstrou um comportamento muito desrespeitoso em relação ao Brasil.

De acordo com as responsáveis pelo abaixo-assinado: “Nosso objetivo, num primeiro momento, é o de fazer com que os referidos copos sejam recolhidos e que a sua distribuição na França, Bélgica e Luxemburgo seja imediatamente proibida”, disse o Grupo Brasileiras de Paris, afirmando que a publicidade da empresa francesa tem um conteúdo racista, misógino e preconceituoso.

“Não aceitamos este tipo de humor utilizado pela rede, que faz uso de graves problemas sociais para vender um produto. Além disso, ele vem encorajar um comportamento ofensivo e machista contra os brasileiros em geral, e contra a mulher brasileira, em particular.”

NO COMMENTS