O diretor-geral francês para a Saúde, Jérôme Salomon, anunciou hoje que o país tem 25233 casos confirmados do novo coronavírus, 1331 mortos em meio hospitalar e que a “crise vai ser longa”.

“A crise vai ser longa e os próximos dias vão ser difíceis”, afirmou esta noite Salomon na habitual conferência de imprensa em que apresenta a evolução da doença em França.

Existem neste momento 11.539 pessoas hospitalizadas devido à Covid-19 e 2827 destes pacientes estão nos cuidados intensivos. O diretor-geral da Saúde considerou que este é “um número considerável” face a uma só doença.

O governante pediu para as pessoas continuarem em casa o mais possível, indicando que quem foi contaminado antes do início do confinamento – 16 de março – começa agora a apresentar sintomas que, mesmo que ligeiros, podem acabar em graves dificuldades respiratórias.

Jérôme Salomon indicou ainda que “a vaga de casos graves já chegou” e que as autoridades tentam fazer uma gestão dos casos graves, especialmente em regiões como o Grand Est, onde há menos meios para cuidar dos pacientes mais graves.