A H&M está em apuros sobre falsas reivindicações de doar bens para instituições de caridade. A empresa também foi encontrada queimando toneladas de roupas não utilizadas enquanto faz campanha pela economia sustentável.

Durante anos, a H&M Suécia afirmou que doou produtos defeituosos e não vendidos para instituições de caridade. “As roupas que não atendem aos requisitos de qualidade são doadas para organizações de caridade como Oxfam, Caritas, Cruz Vermelha e Terre des Hommes, afirmou o site.

No entanto, uma investigação da emissora nacional sueca SVT revelou que os ramos da Cruz Vermelha em Estocolmo e Örebro eram as únicas instituições de caridade da Suécia, da Escandinávia e de toda a Europa a receber as peças descartadas de H&M.

“Nós não recebemos nenhuma roupa H&M na Suécia ou em outro lugar. Nós verificamos com a Oxfam no Reino Unido e eles também não “, disse o gerente de comunicações da Oxfam Sweden, Robert Höglund, à SVT. “É claro que é lamentável quando a informação publicada está errada. É triste se o nosso nome é usado dessa maneira”, acrescentou.

Num e-mail para a SVT, a H&M admitiu que a informação no seu site era antiga e deveria ser revisada. A empresa também afirmou que doou para outra organização chamada Helping Hands. No entanto, Helping Hands afirmou que eles já terminaram sua cooperação com a H&M e não receberam roupas num ano e meio.
Após o escandalo, a H&M Suécia removeu todas as informações sobre instituições de caridade do seu site.

Para piorar a questão, um ativista descobriu que a H&M, queimou 19 toneladas de roupas recém-produzidas, em condições mínimas numa usina termelétrica na cidade de Västerås apenas em 2016. Uma quantidade de roupas igual a 50.000 pares de jeans.

Curiosamente, o relatório anual de sustentabilidade da H&M falhou ou não mencionar uma única palavra sobre a incineração de roupas novas.

Fundada em 1947, a H&M (abreviatura da Hennes & Mauritz) é o segundo maior comerciante global de roupas do mundo com subsidiárias em 62 países, mais de 4.500 lojas e uma equipe de mais de 130.000 pessoas.
A fabricação de um único par de jeans requer cerca de 20 mil litros (5,283 galões) de água e produz cerca de 9 quilos de emissões de dióxido de carbono.

Source

NO COMMENTS