Centro da cidade de Leicester (Ross Kinnaird/Getty Images)

Priti Patel confirma que ‘apoio’ está sendo fornecido à cidade que tem uma grande presença de comunidade portuguesa

Leicester pode ser o primeiro local em Inglaterra a enfrentar medidas locais de bloqueio após um aumento de casos de coronavírus, confirmou o secretário do Interior , Priti Patel.

Verificou-se que cerca de 650 pessoas foram contagiadas nas duas primeiras semanas de junho – um quarto de todos os casos na cidade até agora. Houve surtos em instalações de produção de alimentos e até agora cinco escolas foram fechadas.

O Departamento de Saúde e Assistência Social implantou quatro unidades móveis de teste na cidade e disponibilizou milhares de kits de teste residencial. A autoridade local pede às pessoas para manter uma distância social de 2 metros e lavar as mãos regularmente.

Questionado no The Andrew Marr Show, da BBC, se o Leicester seria o primeiro lugar para ver novas medidas aplicadas, Priti Patel disse: “Isso está correto. Vimos surtos em todo o país nas últimas semanas. Apenas nas últimas três ou quatro semanas em particular.

“Houve o exemplo de um surto num hospital em particular sobre o controle de infecções.

“É por isso que temos um novo mecanismo, um Centro Conjunto de Biossegurança, que está muito preparado e está sendo desenvolvido para lidar com as crises locais”.

“Haverá apoio para Leicester.”

Ela disse que o secretário de saúde, Matt Hancock, havia entrado em contato com ministros do gabinete no fim de semana para explicar apoio adicional em testes e mais recursos para a autoridade local.

Ela disse: “Com as crises locais, é certo que tenhamos uma solução localizada em termos de controle de infecções, distanciamento social, testes e muitas das ferramentas (estão) realmente dentro do espaço de Saúde Pública da Inglaterra que se unirão para controlar o vírus e parar a propagação. ”

O primeiro-ministro disse que o governo adotaria “táticas mais acertivas” para tentar conter o vírus em locais específicos, à medida que o resto do país fica sem controle.

Um relatório do Sunday Times disse que o último surto em Leicester se deve a grandes multidões nos restaurantes takeaway.

Keith Neal, professor de epidemiologia de doenças infecciosas da Universidade de Nottingham, disse que as mensagens sobre medidas locais precisam ser muito claras.

As pessoas “dentro do bloqueio precisam entender a razão que elas foram incluídas”, sugeriu ele, bem como os limites geográficos exatos para que haja uma distinção entre cidade e região específica.

Ele disse: “A expansão urbana permitiu que vilas e cidades se expandissem, resultando nessas áreas frequentemente juntando-se a outras áreas que se identificam de maneira diferente e não se vêem como parte da cidade ou cidade em expansão.

“O bloqueio no nível regional seria visto como injusto ou pior, já que a cidade de Leicester tem muito pouco a ver com a zona rural de Lincolnshire. As pessoas não se identificam com suas fronteiras regionais e muitas não sabem onde estão. ”

FonteThe Guardian
Avatar
Manny Olas estudou em Cambridge, Reino Unido, e vive em Northampton desde 2003. É um apaixonado por comunicação, serviço publico e interação com o publico em geral. Faz emissões de rádio online e negocia no mercado de valores como passatempo.