Linguagem Corporal numa Entrevista de Trabalho

Quando estamos a comunicar com alguém, a postura corporal, as expressões faciais e os gestos, transmitem por vezes muito mais sobre nós que propriamente a forma como nos descrevemos.

apesar de habitualmente não sermos treinados para isso, podemos aprender a controlar os nossos gestos e expressões, para que estes sejam equivalentes ás palavras que usamos.

Se tivermos em conta que numa entrevista de trabalho a linguagem corporal ganha mais importância, pois dela pode depender a nossa contratação para determinado posto, seguramente teremos todos o interesse em “ensinar” o nosso corpo a comportar-se de forma correcta e mais adequada.

É portanto fundamental treinar-mos a nossa postura em função da imagem que queremos transmitir, não adianta dizer que está extremamente seguro das suas capacidades, se as suas mãos, ou mesmo a voz, tremer ao falar.

Tendo em conta que o 1º impacto é o visual, é importante manter uma postura e apresentação adequada ao posto a que se está a candidatar.

Tenha em conta que deve apresentar-se com um passo decidido, uma postura recta, um aperto de mão, e olhar em frente, sempre que possível, directamente nos olhos do entrevistador, se conseguir manter um contacto visual olhos-nos-olhos, de forma natural (não obcecado) ele seguramente não terá oportunidade de analisar muito mais que o seu rosto que deve estar descontraído e com um sorriso simpático

Depois de ser convidado a sentar-se, deve manter o tronco direito, não se “recoste” na cadeira nem mostre uma postura demasiado descontraída ou com os braços caídos. Também não deve sentar-se com as mãos apoiadas na cadeira e um pé á frente do outro, o entrevistador pode interpretar como se você estivesse com pressa e desejando que a entrevista termine rapidamente.

Se optar por cruzar as pernas, faço-o de modo elegante. Os homens neste caso, devem evitar cruzar a perna de modo a que fiquem com o tornozelo á vista,  sobreposto em cima do outro joelho. Isso pode demonstrar que está demasiado á vontade ou relaxado, não dando a devida importância ao posto a que se candidata, ou ao modo como o entrevistador conduz a entrevista.

Não cruze os braços! Pode ser interpretado como “acto de defesa” ou como uma pessoa pouco activa.

Quanto ás mãos, devem estar sempre visíveis,descontraídas e se possível, em cima da mesa ou sobre o colo, isso demonstra confiança. Não as esconda nem nos bolsos, nem entre as pernas ou debaixo das axilas ou estará a passar uma imagem de desconforto e insegurança. Pode cruzar os dedos e deixar os polegares levantados, desta forma transmitirá uma atitude positiva e confiante.

Quanto á face, deve apresentar uma expressão leve e positiva. Pode “responder” com a expressão do seu olhar ou o franzir das sobrancelhas se não concorda com algo, mas nunca interrogue ou interrompa o entrevistador.

Não esfregue a nuca ou os olhos, a orelha ou as pernas, isso demonstra que não está preparado para responder a determinada pergunta ou que não esperava que a fizessem.

Os homens não devem esfregar o pescoço ou ajeitar o nó da gravata, nem as senhoras devem levar a mão ao peito, essa atitude demonstra nervosismo ou desconforto, mesmo que a sua intenção fosse só secar as mãos, no caso de as ter suadas _evite portanto!

Mantenha uma atitude positiva e confiante, e seguramente terá mais um ponto a juntar ao seu curriculum.

 

NO COMMENTS