O facto é inédito e acontece pela primeira vez em nove edições do Prémio Literário promovido pelo Estado de São Paulo em que um estrangeiro é nomeado para a final, num total de 20.

 

Mia Couto é um dos mais renomados escritores moçambicanos e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e para a edição deste prémio concorre com o romance “Mulheres de Cinza – As Areias do Imperador”, lançado em 2015 no Brasil.

 

Além de Mia Couto, outros nove escritores disputam o prémio de 200 mil reais (54,6 mil euros): Beatriz Bracher, João Almino, Julián Fúks, Marcelo Rubens Paiva, Nei Lopes, Noemi Jaffe, Paula Fábrio, Raimundo Carrero e Santana Filho.

 

Criado em 2008, o Prémio São Paulo de Literatura tem como principal objectivo incentivar a produção literária e nele já participaram de mais de 1.200 livros, tendo premiado 19 romances. Os vencedores deste ano serão anunciados em Outubro, em data ainda a ser definida.

Source link

NO COMMENTS