O parlamento britânico vai encerrar durante quase um mês, a partir de hoje à noite. Os deputados serão enviados para casa uma semana antes do período habitual de férias da Páscoa, devido à pandemia da Covid-19.

O Governo, que detém a grande maioria na House of Commons, apresentou uma moção na câmara baixa para encerrar a instituição até 21 de abril.

Segundo afirmou o ministro da Habitação, Robert Jenrick, à BBC, esta é uma decisão “sensata”, que segue as medidas já tomadas pelo Executivo para conter a propagação da pandemia.

O primeiro-ministro, Boris Johnson, ordenou na segunda-feira que a população do Reino Unido fique confinada por pelo menos três semanas, ordenando também o encerramento de todas as lojas e serviços não essenciais.

“O parlamento deve, obviamente, dar o exemplo”, disse Jenrick, acrescentando que proteger a equipa é importante. O ministro garantiu, no entanto, que “o parlamento retomará as sessões após as férias da Páscoa”, enfatizando a importância de os deputados desempenharem o seu papel.

A legislação sobre o estado de emergência, que dá ao Governo o poder de forçar os cidadãos a ficarem confinados, foi debatida no parlamento durante toda a semana e deverá ser adoptada hoje.

Corbyn diz adeus

A última sessão constitui uma última oportunidade para o líder trabalhista, Jeremy Corbyn, enfrentar Boris Johnson, no período de perguntas semanais ao primeiro-ministro. O novo timoneiro do Partido Trabalhista, que sofreu uma derrota histórica nas eleições legislativas de Dezembro, será anunciado a 4 de Abril.

Considerado mais centrista do que o atual líder, Keir Starmer, de 57 anos, foi o responsável, durante três anos, pelo dossier Brexit na oposição interna, sendo o favorito ao cargo.




Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of