Poesia

Vinicius de Moraes

Soneto de Fidelidade São Paul, 1946 De tudo, ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior...

Pedro Assis Coimbra – Prolongar o Coração

Sim! É finalmente aqui entre o litoral e o nada que o meu sonho se entrega e eu repouso nos teus olhos. Sim! É finalmente aqui que as ilhas...

António Cardoso – Árvores de Frutos

Cheiras ao caju da minha infância e tens a cor do barro vermelho molhado de antigamente; há sabor a manga a escorrer-te na boca e dureza de maboque...

Pedro Assis Coimbra – Se o solstício não chegar

"A primavera, perfumada nos concede toda uma floração tão doce como o néctar" Píndaro Na terapia da tua voz fermentando a luz na noite persa mais longa...

Fernando Pessoa – Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal São lágrimas de Portugal! Por te cruzarmos, quantas mães choraram, Quantos filhos em vão rezaram! Quantas noivas ficaram por casar Para que...

Vou-me Embora pra Pasárgada

Lá sou amigo do rei Lá tenho a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada Vou-me embora pra Pasárgada Aqui eu não sou feliz Lá...

Meu Amor Meu Diospiro

Meu Amor Meu Diospiro   Se um dia soubesse escrever as palavras de um só poema com as metáforas mais íntimas usando a rima perfeita Sei que não seria um...

Natália Correia – Queixas das Almas Jovens Censuradas

Dão-nos um lírio e um canivete e uma alma para ir à escola mais um letreiro que promete raízes, hastes e corola Dão-nos um mapa imaginário que tem a...

Encobre os Montes de Prata

“Eu fui ver uma donzela Numa barquinha a dormir Dei-lhe uma colcha de seda Para nela se cobrir” José Afonso in “Cantigas de Maio” Menina da calça branca Não te...

Para ti – Mia Couto /Sebastião Salgado (fotografia)

Foi para ti que desfolhei a chuva para ti soltei o perfume da terra toquei no nada e para ti foi tudo Para ti criei todas as palavras e todas...

A Flor o Mar e a Boca

Flor Devagar desci a madrugada entre as papoilas da fascinação e as dunas do teu corpo. Solar tu eras a praia a areia húmida do desejo a ousadia intensa da...

Entrevista Exclusiva do LusoTimes ao Poeta Pedro Assis Coimbra

Pedro Assis Coimbra, poeta dos Amiais de Baixo, Santarém, Portugal e a viver em Budapeste desde 1979, tem uma poesia envolvente e vibrante. Com performances memoráveis...