O Tube está em operação há mais de 150 anos (Imagem: (Photo by Dan Kitwood / Getty Images))

Tornou-se normal chamar o metro de Londres de Tube, mas de onde deriva esse nome?

Parece completamente normal, mas quantos de nós realmente sabemos como o Underground ganhou seu apelido?

Está tudo ligado à história de como a ferrovia subterrânea começou na Grã-Bretanha e à tecnologia pioneira do século XIX usada para torná-la um enorme sucesso.

Tudo começou em 1863, com a primeira ferrovia subterrânea do mundo – a Metropolitan Railway, que viajava entre entre a Bishop’s Road (agora Paddington) e a Farringdon Street.

Essas construções iniciais foram construídas logo abaixo do solo, usando o ‘método de corte e cobertura’. O processo envolvia cortar uma calha da terra ao longo da rota da linha que seria então coberta para formar os distintos túneis arqueados.

A ferrovia usava carruagens de madeira, iluminadas a gás, puxadas por locomotivas a vapor para transportar seus 40.000 passageiros no primeiro dia através de Londres. Foi um grande sucesso.

Em 1868, a primeira seção da Metropolitan District Railway (agora parte da linha District and Circle) foi aberta desde South Kensington até ao centro político de Westminster. De novo foi usando o método ‘recortar e cobrir’. (cut and cover)

Em 1890, no entanto, com o desenvolvimento de linhas profundas, o nome “Tube” para o metrô começou a causar sensação. A locomotiva usada era agora elétrica e, em 1900, a Central Line Railway foi aberta.

Foi apelidado de “Twopenny Tube” devido ao seu preço – qualquer viagem por dois centavos. Como era bom que isso ainda fosse uma realidade hoje.

Foi depois anunciado como o “Central London (Tube) Railway” e de lá nós o chamamos de Tube desde então.