“Presente envenenado”: Cabaz de Natal deixa homem quase na falência

O que seria uma prenda de Natal antecipada tornou-se num verdadeiro filme de terror para Víctor Brun ganhou um cabaz no valor de 360 mil euros, mas com os impostos quase ficou falido.

O homem contou que, num sorteio, ganhou um cabaz que incluía dois carros, uma moto, várias viagens, presunto e outros produtos. O valor do prémio ultrapassava os 360 mil euros.

A alegria inicial, própria de quem ganha um prémio deste valor, deu lugar à tristeza, depois das Finanças reclamarem quase metade do prémio, cerca de 46% do valor final, a serem pagos em duas prestações.

O problema é que os juros gerados pelo atraso no pagamento de impostos ascendem a 160 mil euros, que é o valor da dívida que tem a pagar neste momento.

Nunca a expressão “presente envenenado” fez tanto sentido como na história partilhada por Víctor Brun no “Programa de Ana Rosa”, da televisão espanhola “Telecinco” onde Víctor explicou que tentou devolver o cabaz, mas não o aceitaram. “Disseram que era meu e que tinha que pagar a dívida com dinheiro”, explicou.

Para além de ter que saldar a dívida que acumulou, vai ser obrigado a dar vários produtos a amigos e familiares devido aos prazos de validade.

O homem também tentou vender os carros que ganhou, mas o valor oferecido pelos revendedores não é suficiente para pagar o valor reclamado pelas finanças.

Desapontado com o que lhe está a acontecer, disse que não volta a participar em sorteios e lamenta a situação em que se encontra, sem poder pedir créditos ao banco, por se encontrar em dívida com as finanças.

transfweqise abaixo artigo

NO COMMENTS