A garagem que uma família chamava 'casa' foi alugada por £ 400 por mês. Crédito: Conselho Distrital Blaby

Um proprietário que alugou uma garagem parcialmente convertida, sem aquecimento, como uma casa de família foi proibido de deixar qualquer outra pessoa viver lá até realizar obras de remodelação completas.

A garagem, perto de Leicester, não tinha nenhum tipo de aquecimento, obrigatório por lei no Reino Unido, nenhuma escada de incêndio, não havia alarmes de fumo, apenas uma tomada de corrente e um chuveiro quebrado e ainda assim tinha sido alugada a uma família Portuguêsa com uma criança pequena.

A família, que entretanto já foi realojada pelo council, disse que pagavam £400 por mês durante os últimos sete meses que lá viveram.

A garagem 'casa' ainda tem as portas originais de garagem. Crédito: Conselho Distrital Blaby
A garagem ‘casa’ ainda tem as portas originais de garagem. Crédito: Conselho Distrital Blaby

 

A garagem 'casa' ainda tem as portas originais de garagem. Crédito: Conselho Distrital Blaby
A garagem ‘casa’ ainda tem as portas originais de garagem. Crédito: Conselho Distrital Blaby

 

Inspetores de segurança do Council afirmaram que as condições de vida na garagem eram “sub-standard” e observou ainda que as principais preocupações foram levantadas pelo fato não haver nenhum lugar para os inquilinos se puderem sequer sentar, não ter luz natural e correr o risco de caso um incêndio na propriedade poderem ficar presos uma vez que o edifício não tinha nenhuma rota de fuga.

O Conselheiro Guy Jackson, reconheceu que seria difícil para os proprietários a manterem-se naquela situação apesar com todas as mudanças na lei em matéria de locação, e ainda que era difícil acreditar que uma família pudesse ter sido permitida viver nessa propriedade e naquelas condições.

Afirmou disse: “É difícil acreditar que um proprietário considerar que é aceitável permitir uma família viver nas condições encontradas nesta propriedade. Espero que a forte ação tomada pelo Conselho Distrital de Blaby vá dissuadir outros proprietários de deixar os inquilinos viver nestas condições “.