Dar para receber
Imagem Will H. McMahan

Numa prática de Yoga, começamos por nos aquietar física e mentalmente e estabelecer uma conexão com a grande herança milenar que é o Yoga. Isto é vivenciado por cada um de nós, de uma forma muito pessoal e diria até intransmíssivel pois, no fundo é um momento em que nos sintonizamos com nós mesmos, com o momento em si e com a intenção de darmos de nós, para, ao mesmo tempo, recebermos todos os benefícios que o Yoga nos oferece.

Dar para receber
Em linha com o preceito hindu, “Dar para receber”, fazemos pújá, que podemos traduzir como retribuição ou oferta ética de energia. Fazemos esta oferta ao local que nos acolhe para a prática do yoga, ao instrutor ou professor que nos está a dar a aula, ao Mestre que o formou e a Shiva, o criador mitologico do Yoga.
Considero este, um dos momentos mais bonitos de toda a prática do Yoga, pois estamos a oferecer o que de melhor temos, as nossas intenções.

Vamos praticar?!
Um dos pújá que trouxe para o meu dia-a-dia, foi o bhávana pújá que é a oferta de energia ao local que nos acolhe, ou seja, a nossa casa, o nosso jardim ou até um local onde estamos e nos sentimos bem.
Com frequência, dedico alguns minutos a esta prática e começo por sorrir e expressar gratidão à casa por me acolher, em seguida começo a entregar as minhas ofertas: harmonia, serenidade, segurança, amor, bem estar físico e psicológico, paz e compreensão. No fundo, estou a retribuir tudo o que ela me proporciona diáriamente. A casa fica vibrante e eu também! Talvez por isso, os que nos visitam se sintam tão bem quando os recebemos.

Siga Mais Yoga no Facebook