Yoga Por favor
Imagem: Anupam Mahapatra by unsplash

Com um profundo sentimento de contentamento pelo convite do Luso Times, damos início a esta rúbrica sobre Yôga com o objectivo de conversar sobre esta prática ancestral e de como podemos integrar muitos dos seus benefícios no nosso dia-a-dia.

Menu – o que temos para oferecer
Ao longo das próximas semanas vamos mergulhar nesta prática com artigos sobre como o Yôga nos ajuda a focar a nossa atenção, a optimizar a nossa respiração, a promover o melhor funcionamento dos nossos orgãos, a ficar mais saudáveis e energizados. Falaremos também sobre técnicas de relaxamento neuro muscular, de concentração e meditação.

Desmistificando
Yôga não tem nada de passivo, é uma prática que requer a nossa participação activa – estamos lá de corpo e espírito – e vestimos a camisola, a nossa camisola.
Yôga não é sentar de pernas cruzadas, fechar os olhos e ÔMMMMM e já está, já estamos a flutuar! Yôga também não é encaracolarmo-nos todos em posições esquisitas ou ficar a fazer o pino! Yôga é uma prática de mergulho interno, onde nos vamos conhecer melhor, trabalhar o desenvolvimento pessoal e obter o que mais desejarmos para as nossas vidas.

Yôga – O melhor complexo vitamínico
Um dos significados da palavra Yôga é União. Ao praticarmos Yôga estamos a fazer pela união, pela integração de tudo o que somos enquanto seres humanos. A prática de Yôga promove a união em harmonia das nossas várias dimensões – a nossa dimensão física, emocional, mental e energética. Ao obtermos esta união vamos estar mais equilibrados física e mentalmente, logo com mais saúde e vitalidade, mais conscientes, com muito mais energia para viver e responder aos desafios do dia-a-dia.

Comece AQUI E AGORA!
Para hoje, deixamos a seguinte sugestão:
Depois de acabar de ler este artigo, fique onde está, se puder sente-se, endireite as costas, pouse as mãos sobre os joelhos, alinhe a sua cervical e se lhe for confortável, feche os olhos, respire do seguinte modo:

1 – Inspire pelo nariz, enquanto conta até quatro – sinta o ar a entrar dentro do corpo, deixe o ar descer até ao abdómen – deixe a barriga encher como um balão, vir para fora.

2 – Expire pelo nariz, contando até quatro – sinta o ar a sair do corpo, deixe vazar, sinta a barriga a vir para dentro – expire todo o ar.

Repita mais duas vezes, mantendo sempre as costas direitas.
Quando terminar, abra os olhos e repare apenas em como se sente.

Fantástico, não é?!

Siga Mais Yoga no Facebook

Mais Yoga MJ
Por Maria João Lopes de nacionalidade portuguesa, profissional da área de comunicação, marketing e eventos dedicou-se ao estudo e prática do Yôga e confessa que esta é uma das melhores e mais transformadoras viagens que alguma vez fez.